Notícias
29
SET
Consórcio de empresas irá realizar novo mapeamento do Rio Grande do Sul
12
AUG
ANAC discute atualização de IS sobre RPAS
12
AUG
Chesf e parceiras investem R$ 5,2 bilhões em eólicas no NE
Destaques
O LiDAR tem provado benefícios para o desenvolvimento florestal e para as operações de engenharia, incluindo a localização de vias existentes e a projetar, planejamento de novas plantações, regeneração florestal, entre outras. A possibilidade de identificação das linhas de cumeada ajuda na determinação das localizações ótimas para estradas e caminhos, assim como a detecção de cam..
Leia mais
Batimetria

Para medir a profundidade de corpos hídricos como rios e lagos e expressá-los cartograficamente por curvas batimétricas, apresentadas semelhantemente as curvas de nível topográficas, a batimetria lança mão de equipamentos chamados ecobatímetros, que consistem em uma fonte emissora de sinais acústicos e um relógio interno que mede o intervalo entre o momento da emissão do pulso e seu retorno ao sensor, onde o som é captado e convertido em sinais elétricos.

O posicionamento correto do equipamento é provido por receptores GPS e por amarrações em redes topográficas pré-existentes ou implantadas pela AEROMAPA em função do projeto a ser executado.

Se um determinado levantamento lançar mão de técnicas de topografia (para levantamento de informações cartográficas em solo) e de batimetria (levantamento de informações cartográficas subaquáticas), o mesmo é chamado de levantamento topobatimétrico.

Entre os objetivos do levantamento batimétrico destacam-se: estudo da topografia de um rio destinado à construção de barragens, estudo de assoreamento destinado à navegação fluvial, entre outros.

Um trabalho que envolva tanto as técnicas de batimetria quanto as tecnicas de topografia é denominado levantamento topobatimétrico, como o exemplo abaixo:



AEROMAPA S/A. – Rua Professora Doracy Cesarino 276 – CEP 80320-200 – Curitiba – Paraná – Brasil – +55 (0) 41 3345-2579